Arthur e Carly Fleischmann – Carly’s Voice

Desafio 2015 –  Livro não ficção


Anna,

Tinha vontade de ler este livro desde a primeira vez que ouvi falar dele, logo que foi lançado (em 2012). Entretanto, sempre adiava a leitura. Sabe como é….

Enquanto tentava planejar os livros que vou ler para o desafio 2015, lembrei de Carly’s Voice e passei para o tablet, querendo ler logo. Inicialmente, achei que ele iria para a categoria “que você possa terminar em um dia”, mas acabei levando dois dias para ler… 😀

O livro, escrito primordialmente pelo pai de Carly, Arthur, conta a saga da família tentando encontrar uma cura para o autismo. Arthur e sua mulher, Tammy, já tinham um filho, Matthew, e depois de várias tentativas, engravidaram de gêmeas. Enquanto Taryn nasceu saudável, Carly sempre pareceu diferente. Durante o primeiro ano de vida, a diferença entre as irmãs ficou ainda mais marcante. No segundo ano de vida, Carly foi oficialmente diagnosticada com autismo severo. Tammy e Arthur passam a buscar todo o tipo de tratamento para a menina, tanto médico quanto psicológico e fisioterapêutico.

Autism feels hard. It’s like being in a room with the stereo on full blast. (…) People just look at me [Carly] and assume that I  am dumb because I can’t talk or because I act differently than them. I think people get scared with things that look or seem different than them. It feels hard.

Entre todas as loucuras e frustrações do processo, que incluiu a descoberta de um linfoma em Tammy, aos 10 anos Carly, que era totalmente não verbal, surpreende dois de seus cuidadores (Howard e Barb), correndo para o computador para digitar AJUDA DENTE DÓI. Com o auxílio de um computador/iPad, ela passou a ser capaz de se comunicar e (prepare-se para o clichê…) mostrar sua voz. O que descobrimos durante a leitura é uma garota extremamente inteligente para sua idade, com um senso de humor ácido que destoa do comportamento externo causado pelo autismo e pelo transtorno obsessivo-compulsivo. (Sim, ela tem autismo, TOC e apraxia, obrigada Universo ¬¬ )

Her intelligence was opening the door for an exciting future; her behavior kept her tethered, unable to cross the threshold. I [Arthur] felt both grateful and resentful. I knew many other families coping with children with autism who had not had the simple, powerful gift of having a conversation with their child. But I knew far more families who lived, traditional, calm lives with their children at home, progressing normally.

Apesar de ser fácil de ler, não é fácil digerir este livro. É impossível não pensar no sofrimento e a renúncia que estes pais (e irmãos) são obrigados a viver para que Carly tenha uma mínima chance neste mundo. E, claro, não lembrar da nossa própria “sorte”.

– Ana

Anúncios

3 respostas em “Arthur e Carly Fleischmann – Carly’s Voice

  1. Pingback: Acompanhamento do Desafio | Ana, leu isso?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s