Damien Echols – Life After Death

Anna,

Há um pouco mais de um mês li este artigo no Gizmodo, um trecho da autobiografia de um homem que passou 18 anos no corredor da morte. Gostei muito do estilo de escrita e decidi comprar o livro – se não me engano, esta foi a primeira autobiografia que li. Não me decepcionei. Damien escreve bem, fruto de suas ávidas leituras durante a prisão.

Aos 18 anos, Damien Echols e dois amigos (Jason Baldwin e Jessie Misskelley) foram falsamente acusados de assassinar três garotos de oito anos em um ritual satânico. Em um processo extremamente mal conduzido, os três foram condenados, mas Damien foi o único a receber a pena de morte. Os dezoito anos seguintes foram tudo o que se pode esperar: inimaginavelmente cruéis e revoltantes.

Não consegui ler na velocidade que estou acostumada. Na verdade, li 20% do livro e parei, com toda a confusão chamada casamento. Somente na quarta passada voltei a ler. Sou a típica leitora “de uma sentada”. Se o livro é bom, não paro de ler até o fim. Não deu para fazer isso com “Life After Death: The Shocking True Story of a Innocent Man on Death Row”. É muito, muito pesado. Além do óbvio, a narrativa não-linear pode ser um pouco cansativa. Em um momento o autor fala sobre a infância, antes de todo o inferno, e três parágrafos depois estamos lendo sobre como ele passou um mês na solitária na prisão por, sei lá, não ter cortado o cabelo. Eu parava, dizia “ok, chega desse livro por hoje”…. e meia hora depois estava lendo de novo.

Todos os horrores que estamos acostumados a ler sobre as prisões brasileiras se repetem no livro. Ao contrário do que os filmes mostram, não é só no Brasil que presos são torturados e submetidos a um tratamento absolutamente desumano… E também não é só no Brasil que o sistema judicial é corrupto até a raiz.

Acima de tudo, o livro renovou minha crença no libertarianismo, principalmente no que diz respeito ao Estado em controle do sistema judicial. Li um livro muito bom (não-literário), chamado “The Enterprise of Law: Justice without the State”, e acredito cada vez mais nisso. Ok, fim da digressão…. 😀

Passei uns quinze minutos desde o último parágrafo, pensando em como concluir. Este foi um daqueles livros que quando a gente termina, algo muda. Um choque de realidade, poderia-se dizer, mas não podemos falar em choque quando se trata desse livro. Você pega sabendo que vai ser terrível. Se há um choque, é ver que Damien saiu vivo e mais ou menos são disso tudo. Uma comparação me veio à mente agora, e me perdoe pela leviandade. Me lembrou Sirius Black explicando como sobreviveu à prisão (em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban). Todos ficavam loucos em Azkaban, porque os dementadores sugavam tudo de bom. Sirius manteve a sanidade porque sabia que era inocente, mas essa certeza não era uma coisa “boa”, então não podia ser sugada dele.

Life After Death choca e deprime, mas também te põe no teu lugar.

Anúncios

5 respostas em “Damien Echols – Life After Death

  1. nossa, senti o peso daqui :/
    cara, ontem li seu post e fiquei o dia todo, volta e meia, lembrando dele. não tenho nem o que falar, a minha reação é sempre uma revoltinha lá no fundo. E nem é ficção :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s